dia da mentira

Dia da mentira, e todas as verdades pesam; dia da mentira, e mais do que nunca, é tudo tão transparente.
É o peso de um dia da mentira após o outro.

Este peso faz doer cada milímetro do meu corpo; uns chamam de doença. Eu chamo de verdade.

Abraço e levanto o mundo todo, e sinto meus joelhos quebrarem sob o peso colossal de Tudo. Minhas vértebras partem-se, uma por uma, revelando seu interior pútrido e sanguinolento. Meus dedos retorcidos insistem em segurar Tudo, e a dor torna-se insuportável.
É dia da mentira, e minhas unhas enegrecidas abraçando o planeta encontram mãos saudáveis, do outro lado, e o mundo fica mais leve.

É dia da mentira, e vamos celebrar a verdade, a constância e o amor. Que juntam meus cacos, reanimam meu coração e me fazem caminhar para mais um e depois mais um dia da mentira.

Anúncios

~ por Mari em 1 de abril de 2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: