cedo demais

 

jumpPassavam rápido, as janelas pela sua visão turva.

Ela via as coisas de uma perspectiva diferente da que imaginava quando planejou, e a vontade de gritar era bem menor do que lhe disseram.

“Você morre antes de chegar ao chão”, ela sempre ouviu.

Era mentira, e quando ela sentiu o impacto, repensou sobre o plano, e sobre a dor que a fez concluí-lo. 

Sentiu seu crânio rachando, e deliciou-se com a perda de consciência.

Naquela mesma hora, seu chefe adentrou o escritório para avisá-la da promoção. Era surpresa. Ele vê as cortinas esvoaçando do lado de fora da janela. 

Um pouco mais tarde, depois de seis anos, seu filho finalmente acordou do coma, que era teoricamente irreversível. 

E a inexistência a levou, antes mesmo que ela soubesse que era cedo demais pra desistir.

Anúncios

~ por Mari em 1 de fevereiro de 2009.

3 Respostas to “cedo demais”

  1. Pesado, ms ainda assim fala sobre esperança de melhoras.

  2. curto, mas direto… Gostei…
    (acho q foi o primeiro texto q entendi integralmente! rs)

  3. belo e misterioso,sou muito chata pra textos,mas o seu ta perfeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: