dois mil e oito “eu te amos”

 

fireworks1Dois mil e oito foi um ano de amor.

Amores, amores, amores. De todas as formas.

Ouvi “eu te amos” engasgados, gritados, verdadeiros, falsos, passageiros e eternos.

Disse os gritados, verdadeiros e eternos, e engoli ainda mais os engasgados. Comigo, não há “eu te amo” passageiro, e os falsos, eu tento não dizer mais.

Então, agora eu grito para todos os que merecem (e são muitos!):

Eu os amo, com todo o meu ser, e amo cada osso e cada poro dos vossos corpinhos. Amo cada processo mental, e cada baboseira proferida.

Amo, amo, amo!

E amo ser amada também. Amo que se esforcem por mim. Amo que sigam minhas dicas literárias, amo que ouçam Pure Reason Revolution, e amo que me queiram para partilhar dos momentos mais íntimos, mesmo que particularmente sórdidos (hehehe, não, e eu não te desculpo, lol).

Amo hoje e pra sempre cada uma dessas alminhas malditas que cruzaram meu caminho em 2008.

E tudo o que eu mais quero, é que essas mesmas alminhas estejam ainda mais grudadas na minha em 2009, e pra sempre.

Que venha um ano de mais amores. E que meu coração exploda, mas que eu sinta, sinta e sinta!

triskel

E um recado da Ângela: “Nunovo BUM!” ( por causa dos fogos. )

Anúncios

~ por Mari em 1 de janeiro de 2009.

Uma resposta to “dois mil e oito “eu te amos””

  1. “Nunovo BUM!” pra vc´s tb! ^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: