mil portas

lonelinessCuida;

 

Cuida daquilo que é teu, daquilo que criou.

Cuida de quem és, e de quem pretende ser.

Cuida daquilo pelo que lutou, e cuida daquilo que lhe foi dado. 

Cuida, alimenta, cativa, acolhe.

Cuida daquilo que considera mais precioso, e daquilo que lhe considera a coisa mais preciosa.

Cuida de mim, e não me deixe ir.

____________________________________________________________________________

A solidão é quem me cria, quem acaricia meus cabelos quando eu durmo.

“Você não conhece a solidão”, ele disse. Ah, conheço. Conheço tanto que ela me chama pelo nome. 

É uma casa de mil portas trancadas.

Ao menos, é território conhecido, e eu posso abaixar a guarda.

Afinal, o que é que eu estava esperando? 

____________________________________________________________________________

Quem é que muda de casa quando a sua ainda lhe serve às necessidades, e  é acessível ao bolso? Que fiquemos na casa velha, com todos os cantos conhecidos! O cheiro pode não ser bom, e o papel de parede pode estar amarelado. Pode faltar espaço e não proporcionar boas sensações o tempo todo. Quem se importa? É apenas o bom e velho lar da família, e ninguém pretende sair daqui.

Assim, é bem mais fácil pegar o copo d’água no escuro sem esbarrar nas quinas.

Anúncios

~ por Mari em 20 de dezembro de 2008.

Uma resposta to “mil portas”

  1. Ficar na velha casa e se contentar com chaves demil portas trancadas? Por causa de um copo d´agua? Ou de uma falta de luz que embora permanente tem tratamento sintomático? Ah não deixo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: