a inquietação

A cor dos seus olhos é tão complicada e fascinante quanto o que tem atrás deles.

Que aí, no teu universo, as estrelas se arrumem nos lugares certos (ou não – ou apenas aqueles para os quais o ka as enviar)

E que quando os fluxos se acertarem, mesmo os de matéria negra (e principalmente eles), nenhuma estrela tenha perdido o brilho de antes.

Eu sei que a cor dos teus olhos sempre vai ser complicada e fascinante assim. Mas, sei que se eu tiver tempo, cada nuance dela vai ser conhecida por mim, e eu saberei quando ela mudar de cor.

(ah! todas essas vezes em que eles ficaram mais verdes! – gostaria que nunca tivessem ficado!)

Calem-se todos e ouçam a voz da minha dor! Privar-me de sentir e expressar causaria mais danos do que extravasar a dor de te perder. Deixar-te ir foi a prova de amor mais difícil que já cumpri, e não sei se consegui terminar com louvor. A imagem era de um olho seu. Não aguentei: ele era belo demais para ser maculado assim, e olhar pra ele doía em lugares que eu nem sabia que meu coração continha!

Calem-se todos e escutem a chuva cair.

Anúncios

~ por Mari em 1 de outubro de 2008.

Uma resposta to “a inquietação”

  1. Bonito texto! lembrou a minha namorada, que tem olhos multicoloridos!

    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: